O Coolsculpting promove a redução de gordura localizada, com base na criolipólise, no qual as células de gordura são eliminadas com o frio. O método é eficaz e seguro por não ser invasivo, sem cortes, anestesias ou outras substâncias injetáveis

O Coolsculpting é um procedimento que reduz a gordura localizada, por meio do frio, com base na criolipólise.

O tratamento é eficaz e seguro por ser não invasivo, sem cortes, anestesias ou outras substâncias injetáveis.

Ele foi desenvolvido com base em pesquisas científicas e com registros nas agências reguladoras de saúde Food and Drug Administration (FDA) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Entenda melhor como ele funciona lendo este conteúdo até o final.

O que é Coolsculpting?

O primeiro ponto que você precisa saber é que Coolsculpting é a máquina utilizada para o procedimento e criolipólise, ou ‘lipoaspiração sem cortes’ é o tratamento, em si.

Estamos falando de um procedimento que não demanda cirurgia para a sua realização. Tudo é feito com o uso do Coolsculpting, uma das tecnologias mais avançadas do mercado.

Com essa técnica de última geração, o paciente pode eliminar a gordura na região trabalhada com uma única aplicação.

O grande diferencial desse tratamento é a sua capacidade de eliminar a gordura das regiões mais difíceis ‘de queimar’, como as que normalmente estão presentes seguintes áreas:

  • braços;
  • abdômen;
  • gordura ao redor do sutiã;
  • ‘pneuzinhos’ e culote;
  • coxas;
  • papada.

Como o procedimento funciona?

O especialista realiza uma avaliação e define quais são os pontos onde a gordura precisa ser quebrada. Assim, ele posicionará o aparelho nessas regiões.

No decorrer do procedimento, ocorre o resfriamento das células de gordura a -11º — que são quebradas e, depois, eliminadas na urina.

É assim que acontece a diminuição das medidas, de 3 a 6 centímetros por sessão

Coolsculpting elimina a papada?

Outra possibilidade é usar o Coolsculpting como método para diminuir a papada e melhorar o contorno facial.

A papada é uma das partes mais difíceis de reduzir, seja por questão genética ou por ganho de peso.

Apostar em um procedimento seguro e eficaz como esse pode ser uma forma de se livrar desse excesso de gordura e trazer melhora do contorno facial de maneira não invasiva.

A sessão com esse aparelho dói?

É normal ter dúvidas sobre este assunto. A principal delas, e que acaba deixando muita gente com receio do procedimento é: será que dói?

A dor é uma sensação muito particular, e pode ser de um jeito para umas pessoas e de outro para outras. Porém, no caso do Coolsculpting não existem grandes queixas com relação a isso.

Obviamente algumas pessoas podem sentir um desconforto, mas nada que seja insuportável. É importante lembrar que não é um processo invasivo, não tem cortes nem suturas.

Algumas das sensações que podem ser experimentadas durante a sessão é a de sucção da pele, dormência ou uma picada na região onde as células de gordura estão sendo destruídas.

Quais os principais cuidados depois da sessão com o Coolsculpting?

Primeiro, saiba que efeitos, além dos terapêuticos, podem acontecer de acordo com o momento:

Durante o tratamento

Frio, formigamento e cãibras que diminuem à medida que a região fica dormente.

Depois do tratamento

Após o procedimento, pode ser que a pele fique com um pouco de vermelhidão, inchaço, hematoma e com alterações momentâneas de sensibilidade.

Mas nada disso impede o paciente de realizar suas atividades normais. Assim, a restrição de uma atividade ou outra é subjetiva, depende da tolerância do paciente e, normalmente, a rotina não é afetada.

Uma a duas semanas pós tratamento

Podem surgir hematomas, coceiras e, para quem fez o procedimento para a papada, sensação de boca seca e leve dor na garganta.

Para quem é indicada a ‘lipoaspiração sem cortes’?

A criolipólise é indicada para mulheres e homens que desejam eliminar a gordura localizada e conseguir um corpo mais esculpido.

Mas é importante destacar que não se trata de um procedimento emagrecedor – embora algumas pessoas diminuam as medidas.

Geralmente, com uma sessão, é possível alcançar os resultados. Mas esse tempo depende da avaliação médica.

Quais as contraindicações do Coolsculpting?

Podemos agrupar as contraindicações ao Coolsculpting em 4 grupos:

  • Problemas de sensibilidade nos nervos: como nos casos de quem tem sensibilidade acentuada ao frio ou urticária em temperaturas baixas;
  • Alergias e doenças de pele: alergia ao álcool, dermatites e erupções no local alvo da terapia;
  • Ferimentos e cicatrizes: feridas abertas, cirurgia recente com cicatriz e hérnias também impedem o procedimento.
  • Doenças crônicas: Doença de Raynaud e dores crônicas, que geram ansiedade e/ou demandam o uso de dispositivos, como um marca-passo.

O tratamento com Coolsculpting necessita de reaplicação ou retoque?

Os efeitos do Coolsculpting começam a aparecer de três semanas a três meses. A partir de uma decisão conjunta, médico e paciente, uma mesma área pode ser tratada em até três vezes.

Diferente de uma cirurgia plástica, na qual remove-se 100% do tecido gorduroso de uma vez, o Coolsculpting remove 20 a 40% por sessão.

Então é uma relação de custo-benefício diferente, que promove resultados mais naturais e com menos efeitos colaterais.

Ainda tem dúvida sobre o Coolsculpting e se esse tratamento não cirúrgico é indicado para o seu caso? Entre em contato pelo WhatsApp, e converse com um profissional para agendar a sua consulta.

Clínica Paula Chicralla

Av. das Américas, 3500, Bloco 6, Loja C,
Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ, 22640-102.

  • Estacionamento valet disponível.
  • Acessibilidade para cadeirantes.
Traçar rota até a clínica