Varizes de pernas

Até hoje a ciência não conhece as causas exatas das varizes. Entretanto, parece que algumas famílias estão predispostas a desenvolver este problema. Alguns fatores que podem predispor o aparecimento das microvarizes são: obesidade, traumas, pessoas que permanecem em pé ou sentadas com as pernas cruzadas por períodos prolongados, gravidez e uso de hormônios femininos que contém estrógenos, como nos anticoncepcionais.

Acredita-se, então, que o uso de meias elásticas, o controle de peso e exercícios físicos regulares podem ter algum benefício no tratamento das microvarizes. Em nossa clínica, é realizado por médicos angiologistas experientes membros da Sociedade Brasileira de Angiologia e Laser. Utilizamos a técnica de Clacs (Cryolaser e Cryo escleroterapia), uma nova técnica para o tratamento das varizes com menos dor e com bons resultados. A Clacs utiliza o laser, a escleroterapia e jato de ar gelado, reduzindo o número de sessões e secando os vasinhos de maneira mais rápida. É a associação das duas técnicas. A injeção do líquido esclerosante com temperaturas extremamente baixas (< – 40°C) no vaso tratado pouco antes com o laser transcutâneo tem seu efeito potencializado. Isso acontece porque o laser causa alteração do fluxo sanguíneo local, tornando-o mais lento e, por conseguinte, favorecendo a ação crioesclerosante.

O método é potencializado com o aparelho Veinviewer que amplia a realidade detectando as veias nutridoras e assim aumentando a eficiência da técnica. O Veinviewer é capaz de projetar sobre a pele do paciente a imagem das suas veias. O equipamento emite raios infravermelhos que captam a temperatura corporal, como as veias são mais quentes que os tecidos ao redor, elas aparecem em destaque na projeção. O tratamento não é invasivo, quem utiliza não sente nenhum tipo de desconforto. O equipamento permite detectar mais facilmente problemas vasculares.

Em um espaço onde se encontram múltiplas varizes, é possível identificar qual a veia alimentadora dessas varizes e aplicar o tratamento onde é a raiz do problema. O aparelho serve para auxiliar as aplicações com laser. No caso das cirurgias, auxilia na marcação prévia das veias. Trata-se de uma tecnologia inovadora, que amplia a percepção de estruturas de forma muito superior a que os médicos conseguem apenas com o olho humano, mesmo utilizando lentes ou luzes especiais.

Imagem fonte: VeinViewer.

O número de sessões depende da cor e da espessura das microvarizes, da pele e de uma resposta individual de cada paciente. São necessárias, em média, de 5 a 10 sessões, com intervalo de 30 dias, para o tratamento de uma região, porém esse número pode variar de acordo com a resposta individual e com o objetivo de cada paciente.

É importante lembrar que o protetor solar deve ser usado na região durante todo o tratamento. Pode-se retornar às atividades normais imediatamente. Em todos tratamentos com laser, se sugere evitar o sol e o calor em excesso. Logo após o procedimento, a pele da região tratada pode ficar avermelhada, frequentemente por pouco tempo.

Veja mais no vídeo abaixo: