Como e por que perder gordura localizada no inverno

Cuidar do corpo e da aparência não é fácil, ainda mais quando há objetivos específicos como perder gordura localizada.

Genética, estresse, ambiente e outros fatores contribuem para o acúmulo de gordura — o que compromete tanto a saúde quanto a autoestima.

Mas o inverno chegou e, ao se manter na dieta mesmo no friozinho e apostar em alguns procedimentos, os resultados tão esperados no verão podem ser alcançados.

Continue a leitura para saber como reduzir a gordura localizada e conhecer um dos protocolos estéticos mais eficazes. 

Por que e como perder gordura localizada?

Emagrecer, de maneira geral, é completamente benéfico nos casos de sobrepeso. Com a gordura localizada, é a mesma lógica. 

Quando a quantidade de alimento que ingerimos é maior do que a quantidade que ‘queimamos’ nos exercícios, essa energia extra se acumula e se torna cada vez mais difícil de ser eliminada. Sendo que seu acúmulo aumenta o risco de doenças cardíacas e diabetes, além de comprometer a estética e a autoestima.

Além disso, a gordura localizada pode ser confundida com uma doença, o lipedema, que consiste em uma alteração vascular que também causa excesso de gordura e inchaço.

Ou seja, se a queixa se resume a gorduras localizadas, que são excessos acumulados no tecido adiposo (hipoderme) de determinadas regiões do corpo – como coxas, flancos, glúteos, abdômen, costas e braços – existem tratamentos com bons resultados. 

Já quando o excesso de peso é significativo e já classificado como obesidade, que pode ser causada por fatores genéticos e/ou hábitos insalubres, médicos especialistas, nutricionistas e até psicólogos precisam ser consultados para tratamentos específicos – e que vão além da Cosmiatria.

Por mais que o organismo reserve a gordura localizada – que são “depósitos” do que se come além do necessário -, para usar em casos extremos, o que dificulta sua eliminação, ainda assim ela pode ser reduzida e até eliminada por aparelhos que se utilizam de radiofrequência, vácuo e ondas acústicas. Geralmente são indicados para quem tem peso normal ou leve sobrepeso.

Todo tratamento para gordura localizada, mesmo com os avançados recursos da Cosmiatria, deve se fazer acompanhar de alimentação equilibrada e exercícios físicos regulares. Dietas sem alimentos antioxidantes e muito calóricos fazem com que a concentração desse tipo de gordura seja recorrente.

Agora que você sabe a importância de eliminar esse tipo de gordura, veja como alcançar este objetivo:

Atividade física

Os exercícios, a rigor, ajudam a prevenir a gordura localizada. 

Mesmo que você faça 50 abdominais todos os dias, é praticamente impossível eliminar a gordura localizada isoladamente. Os estudos são unânimes quanto à evidência de que o corpo perde gordura como um todo durante a atividade física.

Dieta

O planejamento alimentar também ajuda na prevenção do excesso de peso, que resulta em gordura localizada.

Neste caso, é necessário ter cuidado com dietas da moda, como paleo e jejum intermitente porque não se conhece seus efeitos a longo prazo. Uma das opções seguras é a dieta balanceada — que normalmente tem 20% a 30% de gorduras, 55% a 60% de carboidratos e 15% a 20% de proteínas. 

Procedimentos estéticos

Segundo pesquisa feita com 1512 brasileiros, 84% dos respondentes realizaram procedimentos estéticos, como sessões com Coolsculpting, Radiofrequência e Laser.

É comprovado que eles não só reduzem a gordura localizada e evidenciam os contornos, como também melhoram a flacidez da pele. 

Sua limitação é, essencialmente, a de não tratar a obesidade — o que é aconselhável por meio do acompanhamento multiprofissional. 

Qual o melhor momento para começar um programa de emagrecimento?

Se você gosta de aproveitar o verão na praia, a melhor estratégia é investir nos tratamentos para gordura localizada no inverno. 

E não só isso: a preguicinha que o frio dá também pode favorecer ao exagero nas refeições e isso deve ser evitado para alcançar o objetivo de perder o excesso de gordura corporal.

Por último, você pode aproveitar o tempo gasto na clínica para realizar tratamentos de pele também. A maioria deles deixam o rosto mais sensível e, nos períodos de baixa insolação, os resultados são ainda melhores.

Como funciona o Protocolo Hot Summer?

Protocolo Hot Summer é um método validado e recomendado pela BTL, uma das maiores fabricantes de equipamentos estéticos, e por outros pesquisadores

Ele é composto de 3 passos:

Ondas de choque

A terapia por ondas de choque aumenta o metabolismo do tecido, estimula o colágeno e reduz a celulite. Sua aplicação é indolor, não invasiva e segura.

Radiofrequência seletiva

Com a circulação ativada, a BTL indica, em sequência, o uso desta tecnologia para reduzir a gordura e continuar estimulando o colágeno. Aqui na clínica, utilizamos o Vanquish, um aparelho que nem mesmo toca a pele e ainda promove ótimos resultados.

Radiofrequência monopolar

Por fim, aplica-se a radiofrequência monopolar com o Exilis Ultra 360, a versão aprimorada do Exilis Elite, que modela o corpo, tonifica e deixa a pele rejuvenescida.

E você, se interessou pelo protocolo? Marque sua consulta e faça uma avaliação hoje mesmo!

Responsável técnico: Dra. Paula Chicralla (RQE 15402)

Imagem: jcomp / freepik

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clínica Paula Chicralla

Av. das Américas, 3500, Bloco 6, Loja C,
Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ, 22640-102.

  • Estacionamento valet disponível.
  • Acessibilidade para cadeirantes.
Traçar rota até a clínica